Footer Social Media

Na última premiação do Globo de Ouro, a grande vencedora entre as séries de comédia foi a produção Transparent, produzida totalmente pela Amazon. De fato, a gigante do varejo norte-americano está apostando pesado na produção de séries originais. Ela já iniciou as gravações de 13 séries exclusivas. Mas, para ela, isso não é o bastante. A empresa revelou, há poucos dias, que pretende também entrar no mercado cinematográfico lançando, pelo menos, 12 filmes por ano e depois os disponibilizando para o público através de seu serviço Amazon Prime, que se trata de um programa de benefícios onde o assinante tem acesso à séries (e futuramente à filmes) e também tem prioridade na entrega de produtos.
Após a estreia no circuito tradicional de cinemas, os longas metragens deverão ser lançados noInstant Prime num período de quatro a oito semanas. Com isso, a "janela" entre a estreia no cinema e a exibição doméstica será diminuída. Pelo visto, essa é a nova tendência do mercado audiovisual. A Netflix, por exemplo, está produzindo o filme "O Tigre e o Dragão 2", que será exibido simultâneamente no cinema e também nos servidores da companhia, anulando completamente a tal "janela". Já há alguns exemplos que mostram que aproximar as datas de estreia em mídias diferentes é benéfico para a indústria e não necessariamente canibaliza a audiência.
O projeto Amazon Original Movies terá à frente Ted Hope, um conhecido produtor de filmes indepentes. Ele esteve na produção do filme "21 Gramas", por exemplo, que foi indicado a dois Oscars em 2004. Não se sabe ainda como a companhia financiará as produções, mas sabe-se que, pelo menos nesse início, elas serão produções de baixo orçamento, abocanhando cerca de 2 a 5 milhões de dólares. Eu diria que os filmes serão dramas e comédias, já que este tipo de história não exige muitos efeitos visuais caros. A Netflix vem provando que esse tipo de produção pode ser muito bem sucedida, como podemos ver com House of CardsOrange is the New BlackDerek, dentre outras.
Infelizmente, os brasileiros deverão ficar de fora desses lançamentos. Após estrear no circuito de cinema, a Amazon deverá disponibilizar os filmes primeiro para os assinantes dos EUA, Inglaterra e Alemanha. Na minha opinião, ela deveria adotar a mesma tática usada pela Netflix, de realizar um lançamento global de suas séries e, futuramente, filmes. Portanto, só nos resta esperar para ver a qualidade das produções originais da Amazon. Srá que valerá a pena assinar o serviço de streaming da gigante do varejo norte-americano?
Fonte: The Next Web

Post a Comment