Footer Social Media

Os medos que toda mãe tem

Eu não tinha a menor ideia de que isso aconteceria: quando minha filha Catarina nasceu, um pequeno botão no meu cérebro foi ativado permanentemente - o do medo.

Engraçado que ele funciona enquanto estou acordada, e também durante o sono - mesmo dormindo, chego a sonhar que perdi a pequena no meio de um shopping, ou acordo sobressaltada para conferir se ela está respirando bem.

E quem é o responsável por isso? Aquele medinho que toda mãe sente, e que, dentro dos limites da normalidade, é muito saudável, porque zela pela segurança do filho.

Você já parou para pensar como o medo está presente na sua vida de mãe? Eu sentei cinco minutinhos, e olha só quantos medos maternos apareceram! Vem dar uma espiadinha, talvez você se identifique!

1) Medo de que o bebê pare de respirar (clássico) no meio da noite (e também no meio do dia!).

2) De dormir enquanto amamenta e deixar o bebê cair (mesmo com a almofada de amamentação).

3) De não saber cuidar do filho, depois de chegar com ele da maternidade.

4) De não entender qual é o motivo do choro que já dura duas horas.

5) De não ser uma mãe perfeita (mesmo sabendo que elas não existem).

6) De dar ouvidos aos palpites errados - ou deixar de ouvir os certos.

7) Da febre que insiste em não passar.

8) Dos perigos que existem dentro de casa - panela, tomada, ferro de passar roupa...

9) De deixar o bebê cair da sua cama.

10) Do bebê regurgitar e engasgar.

11) Do filho quebrar um braço, uma perna, o nariz...

12) De perder o filho em um local público.

13) De não saber escolher a escola certa e ver o filho infeliz.

14) De não estar criando um filho bem educado.

15) De ver o filho sofrer e não poder fazer nada para remediar.

E em você, o que faz o botãozinho do medo ser acionado?

Aliás, será que tem alguém lá dentro da sua cabeça o acionando? A pergunta parece meio maluca, mas tem tudo a ver com a nova animação da Disney-Pixar, Divertida Mente, que estreia em 18 de junho em todo o país.

Eu estou louca para assistir (por enquanto, só me deliciei com o trailer, clique aqui para ver), pois a ideia é muito bacana: o enredo conta a história de Riley, uma menininha que é, literalmente, guiada por 5 emoções: Alegria, Raiva, Tristeza, Nojinho e... Medo, claro! E a cada momento do dia um deles toma o controle (será que não acontece o mesmo conosco?). 

Aliás, depois que a gente vira mãe, a Alegria e o Medo têm trabalho dobrado lá dentro. Concorda?

(Foto: Donnie Ray Jones/Creative commons)

Post a Comment